ARES CONDICIONADOS

Se um dia chovesse ares condicionados

∗LANÇAMENTO∗

E se um dia chovesse condicionadores de ar? A pergunta pode parecer estranha, mas não surpreende o leitor que passou pelas páginas de Ares-Condicionados, novo livro do músico e escritor Demétrio Panarotto. Lançada em Porto Alegre na semana passada, esta é a primeira reunião de contos do autor catarinense, que já publicou quatro volumes de poemas e é também músico e doutor em Teoria da Literatura. Cenas de surrealismo e personagens fantasiosos percorrem a maior parte das narrativas de Panarotto. Os ares-condicionados do conto-título, por exemplo, despencam do céu diante de um personagem um tanto indiferente, que lá pelas tantas se vê numa cidade que mais parece um videogame. Com muito humor, característica também marcante da banda Repolho, grupo musical do qual participa desde 1991, o escritor questiona os limites da poesia e o papel das leis de incentivo para a literatura. Para tanto, além de graça, as histórias usam de autoironia, já que o próprio Panarotto é poeta e teve seu livro publicado com apoio do Funcultural, iniciativa do governo de Santa Catarina.

PANAROTTO, Demétrio. Ares-Condicionados. Contos. Florianópolis: Nave Editora, 2015. 120 págs. R$ 20,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>